fbpx
Filtros genéricos
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt

Carros com piores notas no Latin NCAP

Saiba quais foram os carros com piores notas no Latin NCAP, o sistema de avaliação de carros na América Latina.
Carros com piores notas no Latin NCAP

Sumário

O Latin NCAP é um programa inovador que avalia a segurança de carros recém-lançados na América Latina e no Caribe. Ele fornece aos consumidores informações imparciais e transparentes sobre a segurança dos diversos modelos de veículos disponíveis na região.

Utilizando métodos de teste internacionalmente reconhecidos, o Latin NCAP classifica os veículos em uma escala de 0 a 5 estrelas, com base na proteção oferecida tanto para ocupantes adultos quanto para crianças.

Desde sua criação em 2010 como uma iniciativa, o Latin NCAP evoluiu para uma associação independente, estabelecida legalmente em 2014. Seu objetivo é promover a conscientização sobre a segurança veicular e incentivar a indústria automotiva a aprimorar os padrões de segurança em seus produtos.

Vale ressaltar que o Latin NCAP avalia os modelos em sua versão mais básica, proporcionando uma avaliação realista e abrangente da segurança que cada veículo pode oferecer aos consumidores. Ao enfocar a versão mais comum de um modelo, o Latin NCAP garante que os resultados sejam relevantes para a maioria dos consumidores.

Ao escolher um veículo, é crucial considerar sua segurança. Com o Latin NCAP, os consumidores podem tomar decisões informadas, confiantes de que estão escolhendo carros que atendem aos mais altos padrões de segurança.

Em um cenário automotivo em constante evolução, o Latin NCAP desempenha um papel vital ao incentivar a indústria a melhorar a segurança dos veículos oferecidos aos consumidores da América Latina e do Caribe.

Quais Testes São Realizados pelo Latin NCAP?

O Latin NCAP executa avaliações abrangentes que incluem a segurança passiva e ativa de veículos de passageiros disponíveis no mercado. Suas análises englobam testes de colisão, como o crash test, e a avaliação de recursos de segurança ativa, como o controle eletrônico de estabilidade e a frenagem autônoma de emergência.

Os crash tests investigam a proteção oferecida a ocupantes adultos e crianças em cenários de batida frontal a 64 km/h e batida lateral a 50 km/h. Além disso, são analisados elementos preventivos das tecnologias de segurança ativa, voltados para a prevenção de acidentes e lesões. Desde 2020, o Latin NCAP também integra a avaliação da proteção a pedestres em situações de colisão

Igualdade de Informações para Todos os Consumidores de Automóveis

O Latin NCAP tem como missão central oferecer informações imparciais e igualmente acessíveis a todos os consumidores, independentemente de sua localização geográfica ou poder aquisitivo.

Esse foco é especialmente relevante nos casos dos veículos mais econômicos, que muitas vezes não estão equipados com sistemas avançados de segurança. Esses modelos são frequentemente adquiridos por consumidores com recursos financeiros mais limitados.

Diferentemente de atribuir automaticamente uma classificação de zero estrela a carros desprovidos de airbags, o Latin NCAP adota uma abordagem baseada em testes rigorosos e evidências concretas.

Cada veículo é submetido a avaliações detalhadas para avaliar sua segurança em situações de colisão e outros cenários relevantes. Os resultados desses testes são divulgados, fornecendo aos consumidores uma visão transparente e fundamentada sobre a segurança de cada modelo.

A divulgação pública desses resultados tem desempenhado um papel transformador no mercado automotivo. Fabricantes têm sido incentivados a reavaliar suas estratégias de segurança, visto que ninguém deseja que seus carros recebam classificações baixas, como zero ou uma estrela.

Isso levou algumas montadoras a adotarem medidas proativas, como a inclusão de airbags como padrão mesmo em modelos mais acessíveis. A conscientização gerada pelo Latin NCAP também tem encorajado a adoção de tecnologias de segurança preventiva, como sistemas de freio autônomo de emergência e controle eletrônico de estabilidade.

Em resumo, o Latin NCAP é um importante impulsionador da igualdade de informações no mercado automotivo. Ao conduzir testes rigorosos e divulgar resultados transparentes, ele capacita os consumidores a tomar decisões informadas sobre a segurança dos veículos que estão considerando adquirir.

Além disso, a influência do Latin NCAP tem incentivado fabricantes a elevar os padrões de segurança, contribuindo para um ambiente rodoviário mais seguro e protegido para todos os usuários.

Análise dos Carros Mais Recentes pelo Latin NCAP: Resultados Contrastantes

Nos testes recentes realizados pelo Latin NCAP, foram avaliados três veículos: Jeep Renegade, Volkswagen T-cross (conhecido como Taigun na Ásia) e Citroën C3. No entanto, esses testes trouxeram à tona uma série de polêmicas e avaliações conflitantes.

O Jeep Renegade foi o ponto de partida dessa série, gerando debates intensos. O instituto avaliou uma unidade do Jeep Renegade que já estava fora de produção, o que resultou em uma classificação de apenas uma estrela para o modelo.

A controvérsia se intensificou quando acusações foram feitas contra a Stellantis (grupo automotivo franco-ítalo-americano multinacional formado a partir da união da montadora ítalo-americana Fiat Chrysler Automobiles com a montadora francesa PSA Group, após a conclusão de um acordo de fusão 50–50.) por supostamente usar de maneira ilegal a antiga classificação do SUV (5 estrelas) em suas propagandas.

Em contraste, o Volkswagen T-Cross recebeu a nota máxima em sua avaliação na mesma rodada de testes.

Recentemente, o Citroën C3 de nova geração passou pelo escrutínio do Latin NCAP e obteve uma classificação de zero estrela. O instituto qualificou o teste do hatch como “vergonhoso” e instou a Stellantis a realizar melhorias significativas em seus carros.

É importante notar que as montadoras estão atualmente investindo consideravelmente em recursos de segurança, incluindo airbags, sistemas autônomos de direção e tecnologias voltadas para a segurança dos ocupantes. Em meio a esses esforços, surge a preocupação com a segurança veicular. Para evitar veículos menos seguros, é relevante destacar os resultados mais desfavoráveis obtidos pelo Latin NCAP desde a implementação do protocolo atual.

Vale ressaltar que a Mobiauto, ao realizar essa análise, não considerou os veículos que não estão disponíveis no mercado brasileiro ou que foram retirados de linha. Portanto, modelos como o Hyundai HB20, que ainda está à venda, mas foi avaliado antes de sua atualização e com um número reduzido de airbags, ficaram fora do escopo.

Outros modelos que não aparecem na lista abaixo, como o Toyota Corolla, Volkswagen Nivus e Mitsubishi Outlander, conquistaram as cobiçadas cinco estrelas nas avaliações. O Hyundai Tucson também poderia estar presente na lista, mas a unidade testada foi fabricada na Coreia do Sul e nunca foi comercializada no Brasil.

Esses resultados deixam claro que a avaliação da segurança veicular é um processo complexo, suscetível a desafios e debates, e que a busca contínua pela melhoria da segurança automotiva continua sendo uma prioridade para as montadoras e institutos de avaliação. Ao acompanhar as avaliações do Latin NCAP, os consumidores podem tomar decisões mais informadas e conscientes sobre a segurança dos veículos que estão considerando adquirir.

9 piores notas do Latin NCAP

Fiat Argo/Cronos 2 airbags – 0 estrela

Carros com piores notas no Latin NCAP

Proteção para adultos: 24%

Proteção para crianças: 10%

Proteção de pedestres e usuários vulneráveis das estradas: 37%

Sistemas de assistência à segurança: 7%

Fiat Strada CS 2 airbags – 1 estrela

Carros com piores notas no Latin NCAP

Proteção para adultos: 47%

Proteção para crianças: 22%

Proteção de pedestres e usuários vulneráveis das estradas: 40%

Sistemas de assistência à segurança: 42%

Fiat Strada CD 4 Airbags – 1 estrela

Carros com piores notas no Latin NCAP

Proteção para adultos: 41%

Proteção para crianças: 53%

Proteção de pedestres e usuários vulneráveis das estradas: 40%

Sistemas de assistência à segurança: 49%

Volkswagen Polo 4 airbags – 3 estrelas

Carros com piores notas no Latin NCAP

Proteção para adultos: 73%

Proteção para crianças: 71%

Proteção de pedestres e usuários vulneráveis das estradas: 51%

Sistemas de assistência à segurança: 58%

Renault Duster 2 airbags – 0 estrela

Carros com piores notas no Latin NCAP

Proteção para adultos: 29%

Proteção para crianças: 23%

Proteção de pedestres e usuários vulneráveis das estradas: 51%

Sistemas de assistência à segurança: 35%

Peugeot 208 4 airbags – 2 estrelas

Carros com piores notas no Latin NCAP

Proteção para adultos: 52%

Proteção para crianças: 55%

Proteção de pedestres e usuários vulneráveis das estradas: 54%

Sistemas de assistência à segurança: 56%

Toyota Yaris 2 airbags – 1 estrela

Carros com piores notas no Latin NCAP

Proteção para adultos: 41%

Proteção para crianças: 64%

Proteção de pedestres e usuários vulneráveis das estradas: 62%

Sistemas de assistência à segurança: 42%

JAC E-JS1 – 0 estrela

Carros com piores notas no Latin NCAP

Proteção para adultos: 0%

Proteção para crianças: 6%

Proteção de pedestres e usuários vulneráveis das estradas: 20%

Sistemas de assistência à segurança: 7%

Citroën C3 – 0 estrela

Carros com piores notas no Latin NCAP

Proteção para adultos: 31%

Proteção para crianças: 12%

Proteção de pedestres e usuários vulneráveis das estradas: 50%

Sistemas de assistência à segurança: 35%

O Atual Protocolo do Latin NCAP: Mudanças e Critérios de Avaliação

No ano de 2021, o Latin NCAP implementou alterações substanciais em seus critérios e procedimentos de avaliação. Prevendo uma maior ênfase na segurança veicular, essas mudanças têm como objetivo não somente a proteção dos ocupantes, mas também a integridade de pedestres e outros usuários vulneráveis nas estradas, além de avaliar as tecnologias de assistência à direção presentes nos veículos.

Antes da revisão, cada veículo avaliado era atribuído a duas classificações, com uma pontuação máxima de cinco estrelas, abrangendo tanto a segurança dos ocupantes adultos quanto das crianças. Contudo, o novo enfoque busca uma avaliação mais holística, levando em conta diversos aspectos da segurança veicular.

Atualmente, para obter pontuações mais altas nos testes do Latin NCAP, os veículos submetidos à avaliação precisam apresentar um desempenho sólido em todas as quatro áreas de análise. Qualquer insuficiência em apenas um dos aspectos resultará em uma pontuação inferior. Para alcançar a cobiçada classificação máxima, os veículos precisam atender aos seguintes critérios:

  • Assegurar pelo menos 75% de proteção para ocupantes adultos
  • Alcançar no mínimo 80% de proteção para crianças
  • Demonstrar uma proteção mínima de 50% para pedestres e outros usuários vulneráveis
  • Alcançar uma pontuação de pelo menos 75% em relação às tecnologias de assistência e segurança

Estas revisões exemplificam o compromisso contínuo do Latin NCAP em elevar os padrões de segurança veicular na região da América Latina e do Caribe.

Através dessas mudanças, a instituição busca incentivar as montadoras a aprimorarem seus projetos e tecnologias, contribuindo para um ambiente mais seguro e protegido nas estradas para todos os indivíduos envolvidos.

Ao seguir as avaliações do Latin NCAP, os consumidores podem tomar decisões mais informadas e conscientes ao considerar a compra de um veículo.

Para saber mais sobre o Seguro Automóvel Neon Seguros clique aqui.

Cotação Seguro Automóvel

Gostou do artigo Carros com piores notas no Latin NCAP Compartilhe…

Gostou do artigo Carros com piores notas no Latin NCAP Compartilhe…

Continue lendo outros artigos relacionados: