fbpx

Central de Ajuda

Perguntas Frequentes

Filtros genéricos
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt

Dúvidas frequentes

Temos diversos artigos nas categorias listadas abaixo.

Central de AjudaAutomóvelSinistroComo ocorre a categorização de perda parcial?

Como ocorre a categorização de perda parcial?

A categorização de perda parcial em um seguro automóvel é realizada pelas seguradoras com base em critérios estabelecidos para determinar o valor dos danos e se eles se enquadram como reparáveis. Esses critérios podem variar de acordo com as políticas da seguradora e as condições específicas da apólice.

Um dos principais critérios utilizados pelas seguradoras é o percentual do valor do veículo. Geralmente, é estabelecido um limite máximo, como 75% do valor total do veículo, para que os danos sejam considerados parciais. Caso o valor do reparo fique abaixo desse limite, o veículo é classificado como perda parcial e passível de reparação.

Além disso, a seguradora leva em consideração a avaliação dos danos em si. Profissionais especializados realizam uma análise minuciosa dos danos no veículo para determinar a viabilidade e o custo do reparo. Essa avaliação pode incluir aspectos como a extensão dos danos, a necessidade de substituição de peças, os recursos técnicos disponíveis para o reparo, entre outros fatores.

A Tabela Fipe, sigla para Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, é frequentemente utilizada como referência pelas seguradoras para determinar o valor do veículo segurado. Essa tabela fornece uma média de preços de mercado para diferentes modelos e anos de fabricação de veículos, considerando fatores como desvalorização, características específicas e demanda do mercado.

Dessa forma, a Tabela Fipe auxilia na determinação do valor de mercado do veículo, o que influencia na categorização de perda parcial.

Ao utilizar a Tabela Fipe, a seguradora compara o valor do reparo estimado com o valor total do veículo, conforme indicado na tabela. Caso o reparo fique abaixo de um determinado percentual, geralmente definido pela seguradora, o veículo é considerado perda parcial.

É importante ressaltar que a categorização de perda parcial pode variar entre as seguradoras, pois cada uma pode ter suas próprias diretrizes e critérios específicos. Portanto, ao contratar um seguro automóvel, é essencial ler atentamente as condições da apólice para compreender como a seguradora categoriza e avalia os danos parciais no veículo.

Outras dúvidas que podem ser úteis:

Bônus

Na cobertura de roubo e furto no seguro automóvel, o bônus é geralmente aplicado de forma semelhante a outras coberturas do seguro. O bônus é um sistema de bonificação que tem como objetivo recompensar os segurados que não acionaram o seguro durante determinado período de tempo, geralmente um ano, com descontos progressivos no valor do prêmio do seguro.

Leia mais »

Processo de avaliação para determinar a perda total

Quando ocorre um sinistro que pode resultar na perda total de um veículo no seguro automóvel, é necessário um processo de avaliação detalhado. Esse processo envolve uma série de etapas, desde a vistoria realizada por peritos da seguradora até a análise do orçamento de reparo e a emissão de um laudo técnico.

Leia mais »